Lincoln Nunes revela oque levou Guilherme Costa a alcançar ouro no Pan

O atleta bateu com folga os outros adversários e colaborou para o recorde de ouros do brasil
Foto: Reprodução / MF Press GlobalGuilherme Costa
Guilherme Costa

O título inédito do Brasil na prova dos 1500m livre nos Jogos Pan-Americanos foi conquistado em Lima, no sábado (10), por um atleta de apenas 20 anos: Guilherme Costa, conhecido pelo seu apelido, “Cachorrão”. O atleta bateu com folga os outros adversários e colaborou para o recorde de ouros do Brasil em Jogos Pan-Americanos. 

Juntamente com os treinos e a orientação estratégica do treinador Rogério “Kafu” Karfulkenstein, as sessões com o seu mentor, o especialista em performance  Lincoln Nunes, contribuíram para o sucesso deste atleta que alcançou este feito histórico.

Lincoln Nunes, que tem acompanhado a preparação do atleta desde 2017, e revela que este acompanhamento já vem dando resultados desde o primeiro desafio: a superação dos tempos do próprio atleta e, de forma mais ousada, do recorde Sul-Americano nesta categoria em 2017, que até então era de 15’08”57 e foi superado por Guilherme em 15’05”23. 

Durante as diversas sessões de preparação com o atleta da Natação nacional, o mentor e coach Lincoln Nunes aplicou algumas técnicas que foram incorporadas à rotina de Guilherme e hoje transformaram-se em hábitos. 

Lincoln revela como se deu este processo: “primeiramente, expliquei para o Guilherme a ciência do hábito: como ele poderia conseguir transformar essas técnicas em hábitos e os benefícios de cada um desses hábitos para os objetivos dele. Trabalhamos programação neurolinguística, neurociência aliadas à outros tipos de práticas, como a meditação, por exemplo”. 
Lincoln revela 3 das várias técnicas utilizadas por Guilherme Costa para conquistar a medalha de ouro nos Jogos Pan Americanos de 2019:

1. Visualização

A visualização é uma técnica de ensaio mental frequentemente utilizada na natação e em outros esportes. É uma ferramenta extremamente poderosa e alguns estudos sérios foram feitos para testar isso. 

Para Lincoln Nunes, “você precisa visualizar tudo a partir dos seus olhos e da mente. Na prática, em todas as provas que o Guilherme tem pela frente, nós fazemos a visualização durante as sessões comigo. Agora para o Pan-Americano, orientei ele a visualizar a prova inteira do Pan, com muitos detalhes, desde o momento em que ele chegasse no dia da competição, ele sendo chamado para nadar, a forma como ele iria cair na água, depois nadando, braçada por braçada, as viradas que ele faria e até mesmo o pódio, a medalha que ele iria ganhar e a entrevista que ele daria ao final. Até mesmo as sensações, o cheiro do cloro, os barulhos, o que ele iria escutar antes e após a prova, tudo isso ele precisou visualizar com o máximo de detalhes possíveis antes mesmo da ida para o Pan”.

Reprodução / MF Press Global

Para o Coach, imaginar nos permite lembrar e mentalmente ensaiar nossos movimentos pretendidos. Ele explica que a visualização do movimento muda a forma como nossas redes cerebrais são organizadas, criando mais conexões entre diferentes regiões. Estimula as regiões do cérebro envolvidas no ensaio do movimento, preparando o cérebro e o corpo para a ação, para que possamos nos movimentar com mais eficácia. Com o tempo, o cérebro aprende nossos movimentos rotineiros, permitindo que essas ações se tornem mais automáticas e ajustadas.

Ele ressalta também a importância da perspectiva na prática de visualização: “Reforço que quando nós visualizamos na primeira pessoa, podemos imaginar mais especificamente o que nosso corpo está fazendo em uma situação. Este é um ponto que insisto sempre com o Guilherme, que ele visualize cada braçada, cada virada que fará nas provas.”

“Estes são alguns princípios da visualização que podem ajudar qualquer pessoa, não somente atletas de elite, a maximizar a capacidade do seu cérebro enquanto ela planeja uma ação”, diz Lincoln Nunes. 

2. Energia Mental

A energia mental está envolvida em cada tomada de decisão que o ser humano precisa realizar. Por esse motivo, Lincoln Nunes aconselha seus coachees (clientes) a considerar que o dia começa muito antes de abrir os olhos pela manhã. O fato de planejar o dia na noite anterior e não postergar certas tarefas para a manhã seguinte ajuda não só na redução da ansiedade e na qualidade do sono, mas também a diminuir o gasto de energia mental do dia seguinte. 

“Eu mostrei para o Guilherme a importância da nossa energia mental e do gasto que temos a cada decisão que precisamos tomar, mesmo as mais pequenas do dia a dia. Em véspera de competições importantes, procuramos fazer com que o Guilherme use a energia mental dele apenas para os treinos e o descanso necessário, evitando redes sociais e, inclusive, jogar vídeo game por muito tempo. Tudo isso faz diferença nos resultados dele nos treinos e, consequentemente, nas provas. Ele entende que precisa controlar a ansiedade e evitar qualquer possibilidade de estresse. 
Por isso, não somente durante a época de competições, mas ao longo da rotina dele, ele precisa deixar separados as roupas e os materiais que precisará no dia seguinte já na noite anterior, para não ter nenhum desgaste mental, mesmo que mínimo, durante o dia, para estar 100% focado no que precisa realizar. Além disso, o Guilherme conta com um apoio excepcional, de uma equipe multidisciplinar em que cada um cuida de um aspecto da preparação dele”. 

O coach afirma que cada ação, cada pensamento, cada palavra que seja dita, consome muita energia. “Nós funcionamos mais ou menos como uma bateria. Se você não teve uma boa noite de sono, por qualquer motivo que seja, muito provavelmente você não atingiu o sono reparador da fase REM e então o seu corpo não conseguirá executar um processo extremamente importante que é a restauração das suas células e como consequência disso, sua “bateria” não irá carregar completamente”. 

É por este motivo que ele aconselha não somente os atletas, mas todos os seus coachees a se prepararem para o dia seguinte na noite anterior. “Caso contrário, se você levanta da cama e não se prepara na noite anterior para as múltiplas tarefas que precisam ser executadas, apenas o ato de pensar o que precisa ser feito já faz com que você despenda energia vital logo no início do seu dia. Essa mesma energia lhe fará muita falta no início da tarde ou ao final dela”. 

Reprodução / MF Press Global 

3. Meditação

A meditação faz parte do arsenal de informações e práticas que Lincoln Nunes trabalha com seus clientes, incentivando-os a transformá-la em um hábito diário. Alguns dos benefícios da meditação que o profissional destaca são o autoconhecimento, a redução da ansiedade e do estresse, a melhora na consciência da respiração e, consequentemente, a contribuição na alta performance.

“Durante as sessões de coaching, já fazia um momento de meditação com o Guilherme. Aos poucos, a meditação se transformou em um hábito essencial na rotina dele. Ele medita ao acordar e antes de ir dormir. Durante o dia dele, por vezes, quando ele está muito agitado, ou quando teve um treino muito desgastante, ele também medita para acalmar a mente, para se conectar com o próximo treino que ele precisa realizar. A meditação proporcionou ao Guilherme um estado de presença para o Pan que não seria possível sem ela, apenas emendando um treino no outro, com a mente agitada e com toda a ansiedade que uma competição deste porte gera. A meditação, combinada à visualização, torna-se uma ferramenta poderosíssima, que substitui a ansiedade e os possíveis pensamentos negativos por pensamentos construtivos, que auxiliarão na vitória do atleta”, afirma Lincoln Nunes”. 

Novos desafios

O atleta agora se prepara para um desafio ainda maior: as Olimpíadas do Japão, competição na qual terá mais uma vez o apoio fundamental da sua equipe, além do mentor Lincoln Nunes e do Técnico Kafu.

Gostou? Compartilhe!